sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Aporte pessoal, Itália e Malta!

Fala galera da Finansfera!

Como já havia prometido antes e também após meu camarada Viver de Construção pedir, vou postar como foi minha viagem à Itália e Malta.

Como já havia citado aqui, considero viajar um investimento pessoal e sempre planejo uma viagem para sair da rotina, conhecer novos lugares, novas culturas e novas pessoas então desta vez fui para o sul da Itália começando por Roma e seguindo para Malta. 

Esta viagem foi planejada há algum tempo e não foi das mais econômicas pois queria realmente experimentar o verão europeu e nesta época as coisas são mais caras. Também não quis fazer viagem tipo mochileiro então preparei todo planejamento para gastar um pouco mais que o normal.

O roteiro que fiz dispensa comentários, mas eu vou fazer vários kkkkkk. Comecei a viagem por Roma e segui para Nápoles, Pompeia, Sorrento, Capri, Maiori, Milazzo, Catânia e Taormina. Em  seguida, em Malta conheci Sliema, Valeta, Comino e Gozo. Todos os lugares muito lindos.


Tadinha de Malta, nem aparece no mapa kkkkk.

Detalhando a Itália, ficou assim no mapa.


Vamos ampliar Malta!


Uma vez em Roma, onde encontrei com minha namorada, pegamos o carro na locadora com entrega prevista em Catania, este tipo de aluguel fica um pouco mais caro, mas após avaliar todas as opções vimos ser o melhor custo benefício pois em Malta não íamos precisar de carro.  Além disso, em Malta funciona o sistema de mão inglesa no trânsito. ( não vou me ater à história e explicação dos lugares turísticos das cidades, se alguém quiser saber é só perguntar que terei o prazer em responder).


Cidade do Vaticano



Coliseu 

Descemos a Itália saindo de Roma e passando em Nápoles onde fizemos apenas um pernoite. Ao chegarmos ao hotel recebemos um upgrade e fomos para um 4 estrelas. Como só íamos passar uma noite não nos preocupamos em reservar um 4 estrelas. 

No dia seguinte fomos para Pompeia ver a cidade que foi atingida pelo vulcão. Há uma história bem legal sobre cada lugar e caberia pelo menos um post para cada ponto turístico desses.

Após Pompeia seguimos com entusiasmo para Sorrento onde primeiramente pensamos em pegar o barco e ir para Capri mas após chegar em Sorrento e rodarmos sem lugar para estacionar, desistimos desta opção e continuamos até Maiori onde nos hospedaríamos e aí vem uma parte bem legal, Passamos por Praiano, Positano, Amalfi, Minori e chegamos em Maiori. A estrada é completamente estreita e você tem que dividir espaço com tudo, de cachorro até caminhão. Para quem tem problemas com direção, não aconselho dirigir por lá.



Ilha de Capri

Ilha de Capri

Chegando em Maiori começamos a procurar passeios de barco direto para Capri e achamos um que nos atendia muito bem e assim fomos visitar essa ilha maravilhosa sem ter que se estressar com o trânsito da cidade e com estacionamento para o carro.

Costa Amalfitana 

Capri

Após passar 4 dias em Maiori visitando toda a Costa Amalfitana seguimos para Milazzo onde faríamos um passeio pelas ilhas Lipari e Vulcano. Chegamos já de noite e no dia seguinte partimos para o passeio. Cabe destacar aqui a acolhida da Carmelina, proprietária do B&B que ficamos e que foi muito prestativa na hora de resolver um problema na cia que compramos o passeio. Fica recomendado o espaço que ela aluga lá.

Vista de cima do vulcão

O famoso banho ( fedorento) de lama


O passeio foi incrível e fomos até o topo do Vulcão! (aqui é outro vulcão kkkk)


Vulcano





Após o passeio nas ilhas, seguimos para Catania onde ficamos hospedados pelos próximos 4 dias. De Catania fomos à Taormina conhecer um lugar fascinante chamado Isola Bella. Passamos o dia todo em uma área reservada nas cadeiras confortáveis. Cabe ressaltar que na maioria dos lugares por lá a praia não tem areia e sim pedras!

Isola Bella

Isola Bella

Em Catania passeamos pela cidade para conhecer um pouco o local e depois fomos para o aeroporto deixar o carro e pegar o voo para .... Malta!!!!

Chegamos em Malta bem cedo e nosso hotel, claro, não estava pronto ainda. Fizemos um passeio pelo shopping próximo ao Hotel até a hora do check-in e, após isto, ficamos largados no Spa. Ah, esqueci de mencionar, em Malta ficamos em um Hotel Spa :) À noite fomos bater perna para conhecer a área e ver os passeios.

No dia seguinte já pegamos um passeio com "all inclusive" para Comino onde ficaríamos o dia todo curtindo a Lagoa Azul. Realmente impressionante! Parece até que existe uma luz acesa no fundo do mar e os barcos estão flutuando.

Blue Lagoon 


Lagoa Azul em Comino - Malta


Fizemos também um tour de barco pela parte dos portos de Valeta onde nos foi explicado em que  consistia cada porto. Foi incluído no roteiro uma visita ao Museu Lascaris War Room e lá vimos a explicação da importância da Ilha durante a 2º Guerra Mundial.

Lascaris War Room

Mais um dia em Malta e fomos conhecer a praia de Ramla em Gozo. Muito interessante conhecer (e se perder) os itinerários dos ônibus e depois pegar o ferry para chegar lá. Não custou muita coisa além de muito tempo para ir e voltar.


No último dia resolvemos andar pelo outro lado do hotel e descobrimos um mundo inteiro kkkkk. Tem  muita coisa legal para conhecer em Malta caminhando pelas calçadas. Tudo muito bonito, mar super azul turquesa, muitos barcos e restaurantes.

Piscina natural em Sliema - Malta


Sliema - Malta

Bom, após fazer um supra sumo do resumo da viagem, pois como falei poderia fazer um post para cada lugar que passei, vamos então à parte que interessa bastante: Os gastos!!!

Os Gastos foram todos computador em euro € pois a maioria das coisas paguei em espécie.
A média do euro considerada foi de R$ 3,60


Hotéis
€‎ 1.369,45
alimentação
€‎ 932,70
Transporte terrestre
€‎ 765,80
Transporte aéreo
€‎ 2.331,37
Atrações e passeios
€‎ 189,00
Souvenirs
€‎ 300,00
Outros
€‎ 425,00
Total
€‎ 6.313,32



  • Em transportes terrestre contabilizei o aluguel do carro por 9 dias na itália, pedágios, combustível e estacionamentos além dos ferry que pegamos para Sicília e em Malta.
  • Transporte aéreo foram todos os voo pois fomos de avião para Malta e depois voltamos para Roma e depois Brasil com empresas diferentes.
  • Atrações e passeios foram alguns ingressos em pontos turístico e passeios pelas ilhas.
  • Souvenirs foram presentes para a família e amigos.
  • Outros foram os gastos com excesso de bagagem, gorjetas, hotel do cãozinho e outras miudezas.
O total da viagem foi de € 6.313,32 que convertidos à taxa de R$ 3,60 dá um total de R$ 22.727,96

Que belo aporte seria hein??!!! hahahahah

Como falei no início esta viagem não foi uma das mais baratas até mesmo porque eu já tinha planejado e fiquei em ótimos hotéis no verão europeu. Geralmente eu faço algumas viagens bem mais em conta.


A sensação de conhecer novas culturas, novos lugares e restaurantes, para mim é fascinante. Tenho ótimas lembranças de todas as viagens que fiz.

Bom, após esta temporada de praia no verão europeu, bora trabalhar né porque a próxima viagem já está sendo planejada para fevereiro kkkkkkk.

Abraço a todos!






quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Os preços dos FII realmente não importam pra você?

Fala galera!

Agosto começou agitado hein, já temos grandes altas na primeira semana do mês. O que será do resto do mês? Me preocupa um pouco esta situação pois ainda temos muitos dias de bolsa operando para corrigir esta alta.

Já fiz meu aporte mensal que foi espetacular pra mim e continuo com excelentes rendimentos nos meus investimentos mas este assunto só abordarei no fechamento do mês kkkkkk.

No meu aporte mensal comprei mais um pouco de FII. Para realizar a compra eu fiquei imaginando qual seria o principal fator a ser considerado. Preço? Yeld? Composição do fundo? Vacância? Empirismo ou simplesmente recomendação de outros blogs? Enfim o que pensei bastante foi exatamente a frase que sempre ouvimos em relação aos FII " não importa o preço o que importa é o aluguel recebido" mas.... será mesmo? Você realmente não se importa com o preço do FII???

Vejamos um exemplo.

Comprei BPFF11 a R$ 57,00 e hoje ela está R$ 82,00 (44%)
A média de alugueis recebidos nos últimos 5 meses é de R$ 0,74, isto representa:
1,3% de R$ 57,00
0,9% de R$ 82,00

A diferença no valor do FII é: 82-57 = 25
Se pegarmos esses R$ 25,00 e dividirmos pelo valor da média dos últimos 5 alugueis (0,74%), teremos 33,78, isto é, precisaríamos de quase 34 meses recebendo alugueis para igualar o valor do FII. 

Se comprar um FII agora a R$ 82,00 e ele cair para R$ 57,00, você ficará 33 meses recebendo o aluguel apenas para zerar o prejuízo. Se considerarmos que a média de rendimento mensal é de 1% (digo 1% pois geralmente após o fechamento mensal a rentabilidade tem girado em torno de 1 a 1,2%) este tempo aumentará em aproximadamente 1 ano, sendo assim você precisará de 45 meses para recuperar a diferença no preço do FII e também o rendimento de 1% ao mês. 

Então, para mim, o preço do FII importa sim! O preço pode estar alto no momento e a história nos mostra que sempre há uma correção nos valores.

Na minha opinião, se você tem dinheiro para aportar mensalmente e acha que o mercado está esticado, segure a grana por mais algumas semanas e espere uma oportunidade melhor pois com certeza irá aparecer. Não se preocupe com as notícias de sites que acabam empolgando a gente na hora da compra. Analise o valor do papel e qual é o preço " justo" para o momento. Sempre há diversos investimentos para escolher, se FII e ações estão caros, compre dólar porque estará barato e vice versa.

Este é um assunto bem polêmico hein? O que acham? Vamos a um debate, comentem suas opiniões e seus cálculos!

Abraço a todos!

OBS: ( as contas são aproximadas)