sábado, 19 de novembro de 2016

Conclusões não conclusivas sobre a famosa IF

Fala galera da Finansfera!

Fiquei uns dias fora da Finansfera mas já estou de volta e vou fazer um resumo não conclusivo sobre a IF.

Há algumas semanas postei sobre o que seria a IF nas várias opiniões, vocês podem consultar os comentários aqui

Após alguns comentários e conversas em outros grupos cheguei à conclusão do que a maioria já sabe kkkkk não há uma IF definida!

A IF é parâmetro imposto por cada um. Várias pessoas acham que a IF é você ter renda passiva para realizar os sonhos, luxos e loucuras (digo luxo certinho pois vi um comentário certa vez que a pessoa falou luxúria se referindo à luxo :( ), para outras pessoas é simplesmente não depender de nada nem ninguém para pagar as contas, algumas pensam que é parar de trabalhar por completo e outras pensam que é uma segurança ao salário no caso de perder emprego pois mesmo tendo renda passiva suficiente para pagar todas as contas não deixam de trabalhar.

Mas como pode ser medida essa IF? Vamos ver alguns exemplos de como pode ser a IF para algumas pessoas, no final digam onde vocês se enquadram.

Antes de mais nada fiquem informados que é apenas uma simulação e que existem milhões de variáveis mas aqui apresentei somente algumas com as quais me deparei em maior quantidade até hoje.

Os valores dos gastos são aproximados de pessoas que conheço, claro que não é 100% fidedigno mas em alguns casos estão bem próximos da realidade.

Todas as simulações foram feitas considerando:
  • 20 anos para atingir a IF;
  • todos investindo nos mesmos ativos considerando uma renda mensal de 0,91%;
  • somente os gastos básicos considerando uma pequena parcela por mês para férias;
  • Os gastos são com base no que é provável que cada um gaste então uma pessoa que ganha 3k dificilmente paga uma diarista já quem ganha 16k pagaria.
  • Considerei uma situação extremamente hipotética sem aumentos de nada durante os 20 anos.

  • Utilizei a calculadora do site www.euqueroinvestir.com com cálculo de 11,5% do CDI (considerando o CDI a 100%) o que dá 0,91% ao mês e usei inflação fixa a 7,87% ao ano.

Apresentarei 6 cenários.

IF - 1 - Solteiro sem filhos com salário de 10k.

IF - 2 - Solteiro sem filhos com salário de 3k.

IF -3 - Solteiro com 1 filho e salário de 3k.

IF - 4 - Casal sem filhos com salário de 16k. 

IF - 5 - Casal com 2 filhos e salário de 10k.

IF - 6 - Casal com 1 filho e salário de 6k. 


Gastos:


Moradia - Condomínio, água, luz, IPTU e outras taxas.

Alimentação - Compras básicas do mês em mercados e hortifruti.

Carro - Gasolina, IPVA e seguro ( quem não pode ter carro gasta quase isso de transporte por mês).

Escola - Considerei que solteiro que ganha bem não paga mais escola pois já está formado.

Lazer - Cinema, teatro, shows.

Diarista - Só alguns podem ter.

Diversos - Pequenos gastos como farmácia, correios, salão de beleza, celular.

Parcela de férias - Considerando que todos tirem férias, é uma parcela mensal para gozar férias uma única vez no ano.

Aporte - O quanto sobra de cada um após os gastos básicos.

Montante após 2 anos -  Utilizei a calculadora do cidadão para calcular o valor de uma aplicação no valor do aporte durante 20 anos com taxa de 0,091% ao mês.

Renda passiva 0,91% - Cálculo de 0,91% em cima do montante.


Segue a planilha:

Gastos 
Solteiro sem filhos. Salário 10k.
Solteiro sem filhos. Salário 3k.
Solteiro com 1 filho. Salário 3k.
Casal sem filhos. Salário 16k.
Casal com 2 filhos. Salário 10k.
Casal com 1 filho. Salário 6k.
Moradia 
1700,00
800,00
800,00
2300,00
2000,00
1200,00
Alimentação 
500,00
400,00
650,00
1300,00
1800,00
1400,00
Carro
800,00
400,00
300,00
1200,00
900,00
600,00
Escola
0,00
0,00
600,00
0,00
1300,00
700,00
Lazer
1300,00
400,00
250,00
1600,00
1000,00
600,00
Diarista
480,00
200,00
0,00
480,00
480,00
300,00
Diversos
300,00
100,00
150,00
400,00
400,00
300,00
Parcela férias
400,00
200,00
100,00
600,00
700,00
350,00
Total
5480,00
2500,00
2850,00
7880,00
8580,00
5450,00
Aporte
4520,00
500,00
150,00
8120,00
1420,00
550,00
Montante com inflação
3.879.194,00
429.114,00
128.734,00
6.968.819,00
1.218.685,00
472.025,00
Montante Descontada inflação
852.566,00
94.310,00
28.293,00
1.531.600,00
267.841,00
103.741,00
Renda Passiva 0,91% com inflação
34.912,75
3.862,03
1.158,61
62.719,37
10.968,17
4.248,23
Renda Passiva 0,91% descontada inflação
7.673,09
848,79
254,64
13.784,40
2.410,57
933,67

Podemos perceber nos cálculos feitos que sem descontar a inflação apenas duas categorias não têm rendimentos superiores ao salário e descontando a inflação ninguém consegue atingir o valor do salário com aplicação de 0,91% ao mês. ( o que isto quer dizer? Não sei, são apenas estatísticas kkkk)

Para atingir a IF é preciso tempo. Bastter tem um vídeo no YouTube onde fala que ¨taxa não ganha de tempo¨.

Vamos ver uma tabela interessante para mostrar o esforço dos aportes X tempo.

Considerando um rendimento real de 6% ao ano, um salário de 10k, temos a seguinte tabela:

Economia Mensal %
Renda Passiva Meta
Tempo (anos)
Aporte me R$
Total 
10
90%
35
1000
1.392.717,00
20
80%
25
2000
1.367.340,00
30
70%
18,7
3000
1.188.080,00
40
60%
14
4000
1.044.441,00
50
50%
10,7
5000
882.239,00
60
40%
7,89
6000
717.674,00
* utilizei a calculadora do cidadão para os cálculos.

Percebam que o tempo é cruel com nosso corpo mas não com nossas finanças. Uma pessoa que tem mais tempo para juntar não precisa se privar de tanta coisa no seu dia a dia para fica milionária, já quem tem pouco tempo precisa de um esforço gigantesco!

Se uma pessoa ganha 10k por mês e aporta apenas 10% significa que pode gastar 9k por mês e isto joga a qualidade de vida lá em cima, em contra partida uma pessoa que ganha os mesmos 10k mas quer ficar milionária em menos tempo precisa aportar 40% do seu salário, ou seja, é preciso guardar 300% a mais por mês para reduzir ao tempo em aproximadamente 60%. 
40% de aporte já considero bastante coisa. A partir daí o esforço fica abissal para tentar ser milionário em menos tempo do que 14 anos.

Segundo estes cálculos um ponto interessante seria em torno de 20 a 25 anos que ficaria a média a de 25% de aportes mensais.


Já esta tabela mostra quantos anos seria preciso para alcançar a IF caso você viva apenas com a % da coluna " Renda Passiva Meta".


Economia Mensal %
Renda Passiva Meta
Tempo (anos)
10
90%
35
20
80%
25
30
70%
18,7
40
60%
14
50
50%
10,7
60
40%
7,89

O que esta tabela quer dizer, uma pessoa que vive apenas com 90% do salário atinge a IF em 35 anos, já uma pessoa que vive apenas com 40% do Salário atinge a IF em quase 8 anos mas a IF considerada nesta tabela é da porcentagem que a pessoa vive então vamos a um exemplo em números:

Uma pessoa que ganhe 10k de salário e vive com 9k precisa de 35 anos
Uma pessoa que ganhe 10k de salário e vive com 8k precisa de 25 anos para atingir os 8k e assim sucessivamente até chegar em uma pessoa que ganhe 10k de salário e vive apenas com 4k.

Mas no fundo esta tabela pra mim não faz tanto sentido pois geralmente economizamos durante alguns anos para poder usufruirmos mais no futuro. Se hoje ganho 10k e vivo com 4k não quer dizer que estarei satisfeito com 4k na minha aposentadoria. Estarei bem gastando os mesmos 10k na aposentadoria e se hoje não viajo para economizar mais, na aposentadoria não vou querer fazer a mesma economia.

Enfim, podemos realizar vários cálculos por horas aqui pra mostrar diversas situações de independência financeira. O melhor de tudo é saber o que queremos para o futuro, para a aposentadoria e como fazer para chegar lá. Reconhecer qual seu perfil de gastos e tudo o que quer fazer no futuro é fundamental para saber como que chegar lá.

Posso dizer uma coisa sobre mim, muitas viagens estão nos meus planos então essa minha IF tem que ser bem planejada pois sofrerei com câmbios kkkkkk.


É isso aí galera. Fico por aqui pois já achei o post bem grande apesar de ter muito assunto para debater em cima disso.

Abraço a todos!