segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Você já calculou a porcentagem da sua carteira com base no indexador?

Fala galera da Finansfera!

Há algumas semanas estava conversando com um amigo sobre os riscos que temos na carteira e um dos riscos é a porcentagem que temos em um indexador. 

Você já calculou a porcentagem da sua carteira em relação ao indexador?

Bom, se você já fez, ótimo! Pode equilibrar bem sua carteira mas se ainda não fez, experimente. Você pode se surpreender com isso.

Geralmente ficamos "cegos" por uma boa taxa e com isso não percebemos o quanto poderemos estar desequilibrando a carteira. Alguns podem achar que não há problema nenhum pois o Mercado acaba sendo eficiente mas eu prefiro dar uma equilibrada na carteira.

Os indexadores que tenho são IPCA, CDI e Pré e após analisar minha carteira ví que ela estava desequilibrada, ou seja, tinha mais investimentos atrelados ao CDI do que nos demais.

O que acontece é que se você estiver com muito IPCA e pouco Pré, significa que numa eventual queda de juros você pode diminuir seus rendimentos. Apesar de alguns títulos, que são IPCA + alguma coisa, serem interessantes quando o IPCA cai, (pois você estará aumento seu ganho real), você acaba deixando de ganhar mais caso estivesse em um Pré fixado de 14,5% por exemplo.

Por exemplo, se você tem um Pré comprado a 16% e a inflação caí para 6% isso significa que seu rendimento será de 10% já com um IPCA + 6% significa que seu rendimento será 12%.

No caso dos CDB com taxas como 121% do CDI essa queda até fica menos pior se a taxa de juros não cair. Quando a taxa de juros cai o CDI cai junto só que mesmo assim ainda pode ficar um pouco mais interessante que alguns IPCA, ou seja, é bom diversificar os indexadores.

No meu caso percebi que minha carteira estava desequilibrada e ainda continua porque não tenho tanto Pré assim. Como vou investindo mês a mês vou aproveitando as melhores taxas e com os Pré abaixo de 13,5% eu não animo.

Se você tiver um CDB a 118% do CDI e sendo o CDI a 13,63 ainda assim fica melhor que um Pré de 13%.

CDB 118% X 13,63 = 16,09 tirando o Imposto de Renda de 15% fica 13,67% líquido. Já um Pré de 14% - 15% de imposto de renda fica 11,9% líquido. Neste caso para este CDB ser pior que um Pré o CDI precisa cair muito. ( conta de padeiro).

No fim das contas minha carteira hoje está assim: 

Pós
26,09%
Pré
3,22%
IPCA
12,39%
Ações
25,75%
FII
28,09%


Incluí a porcentagem em ações e FII pois apesar de serem renda variável eu divido as duas para saber o equilíbrio entre elas.

A diferença faltante para chegar aos 100% está na poupança kkkkk.

Bom, se você ainda não fez suas contas, faça e depois comente aqui o que achou do resultado. Se não concordar com o equilíbrio pode comentar também, o blog é aberto à discussões e novos pontos de vista.


Abraço a todos!


14 comentários:

  1. Eu não diversifiquei o suficiente. Não imaginava que o Brasil ia girar 180°, ou teria comprado mais prefixado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala CF, exatamente isso, a gente só vê que poderia ter feito melhor após ver que fez pior kkkk.

      Ainda há tempo de corrigir pois não sabemos o que poderá vir.

      Abraço!

      Excluir
  2. Eu prefiro ter mais RF atrelada a CDI. A ideia é que esse tipo de RF tem muito menos variação de preço caso queira sair antes do vencimento. Uma parte grande da minha carteira de RF fica sempre à disposição para comprar ações ou FIIs caso ache que algum ativo esteja com preços bastante vantajosos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo é uma boa estratégia manter um valor que possa utilizar rapidamente para fazer aportes em boas oportunidades mas as vezes não é boa ideia sair antes do vencimento para fazer isso. Melhor seria ter um SELIC ou uma liquidez diária em CDB.

      Concordo com os CDB com prazo acabam sofrendo menos variação.

      Abraço!

      Excluir
  3. Olá BPM!

    Interessante! Na minha carteira hoje não tem nada de pré....tenho ipca e cdi. pré não peguei no começo do ano quando saiu boas taxas, agora com a selic caindo não vejo ponto de entrada nele não...

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IInglês exatamente, agora tá mais complicado pegar Pré mas tenha em mente que é necessário. Pra mim oportunidade de Pré é acima de 14,5%.


      Abraço!

      Excluir
  4. O pessoal se preocupa tanto com ações e FII que se esquece da renda fixa. Aconteceu isso comigo por quatro anos.

    Excelente ideia. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DH isso é muito comum né?! Imagina pensar em outra coisa quando se vê números como 124% de um CDI?! Hahahah, fica difícil olhar pra um Pré e se falando de ações os números "podem" ser muito mais atraentes como 5% em uma semana dependendo de um bom sing trade.

      Abraço!

      Excluir
  5. Olá BPM,

    Excelente post, nunca tinha pensado nisso igual você expôs. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Cowboy, sempre é tempo mas ainda tenho que corrigir o Pré, tá bem defasado.

      Excluir
  6. Muito bom BPM.

    Assumo que nem lembrava do TD pre sua postagem me lembrou esta opcao.

    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VDC! Pois é, pior que tenho Pré de 12,20% e 13,30% que peguei acho que há 3 anos ou mais. Quase aumentei posição mês passado quando tinha uns a 14,50% mas não tinha dinheiro na corretora, agora é hora de ficar de olho.

      Abraço!

      Excluir
  7. Buenas, BPM! Na carteira de TD eu consigo balancear legal, tenho 50% pós, 3,5% pré e o restante IPCA. Já na bagunça das outras rendas fixas fica difícil, tenho empréstimos pessoais, CDBs pós, CDB pré, CDB IPCA... CDBs com liquidez diária para eventual compra de ações e FIIs, é tanto rolo que nesse mês consegui um resultado negativo na rentabilidade - kkk! Não sei como pois não tenho nada com marcação a mercado.

    Agora, por característica pessoal, não gosto dos pré-fixados, prefiro os atrelados ao IPCA e os pós-fixados. Os prés que tenho, quando vencerem eu vou mudar para pós ou indexados.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala IPV! Hahaha, diversificou tanto que conseguiu rentabilidade negativa?

      Então, quanto aos CDB tente fazer a porcentagem que cada indexador tem na sua carteira. Some todos os Pós e depois os Pré e os IPCA que você consegue. Essa ideia de deixar na liquidez diária para aproveitar algumas "promoções" é boa também.

      O bom de ter um pouco de Pré é que se você pega algo como teve gente que pegou a 16% - 18% e o IPCA e os juros caem, você segura se beneficia da rentabilidade alta travada por 2, 3 ou mais anos no caso do TD.

      Abraço!

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!