segunda-feira, 22 de maio de 2017

Podemos aplicar 100% a metodologia de Graham no Brasil nos dias de hoje?

Fala galera da Finansfera!!!


Semana passada foi agitada a partir de quarta a noite né. Muita bagunça, especulação, estratégias de investimentos, conselhos de analistas e na minha opinião, muita manada. Acho que muita gente fala muita besteira inclusive analistas e inclusive EU kkkkkk. Mas dentre tantas conversas, sempre tem algo muito bom para se debater. As estratégias são infinitas e gosto de ficar analisando cada uma.

Esses dias andei lendo várias coisas e analisando o mercado acionário e os sábios do assunto. Sempre vemos falar de Benjamin Graham, Warren Buffet, Peter Lynch e outros e eu sempre digo que esses caras são mestres mas temos que nos adequar à realidade do momento e ao Brasil.

Não dá para pegar 100% do que Graham escreveu e aplicar nem nos EUA do que dirá no Brasil. Eu sempre lembro a todos que essas análises todas foram feitas para o mercado americano. Claro que cabe no mercado de qualquer pais pois os números são exatos e independem de idioma ou religião mas os fatores que fazem os números se alterarem é que devemos analisar com muito cuidado.

Eu tinha lido o Investidor Inteligente em 2007 e lí de novo este ano. No capítulo 14 ele oferece um teste com 7 passos para selecionar uma ação. Senão vejamos:

  1. tamanho adequado com relação à receita; (podemos achar)
  2. forte condição financeira com relação à liquidez; (também podemos achar)
  3. crescimento razoável dos lucros ao longo de uma década; (aqui já fica mais complicado)
  4. relação P/E de 15 ou menos; ( também tá complicado hoje em dia mas ainda acha)
  5. relação P/B de 1,5 ou menos ( outro critério complicado )
  6. 20 anos de pagamentos de dividendos consistentes para assegurar a probabilidade de continuação; (sinceramente, não conheço)
  7. estabilidade de ganhos em relação a quaisquer perdas durante a década anterior. (também desconheço)

Analisando os critérios estabelecidos por Graham, quais seriam as empresas, no Brasil, que estariam dentro de todos eles? Confesso que não analisei todas as empresas brasileiras para saber, se alguém conhece alguma, por gentileza, compartilhe com a gente.

Vendo que hoje em dia é muito difícil reunir todos os critérios para compra de ações, podemos então fazer pequenas alterações, pessoais, nestes critérios para achar alguma coisa mais próxima.

4. Em relação ao P/E podemos aumentar um pouquinho. Diversas empresas hoje estão com 17 a 20. 
5. Em relação ao P/B podemos aumentar também um pouquinho. Aqui fica a seu critério pois tem empresas que está até 10 e olha que Graham fala em 1.5.
6. Vamos mudar para a partir de 2010 quando a economia começou a melhorar após a crise de 2008.

Alterando um pouco os critérios podemos conseguir algumas empresas a mais para seleção. Lembrando que mesmo os parâmetros colocados por Graham não indicam que uma empresa esteja barata, apenas indica que seria um preço mais justo a se pagar.

Só a título de impactar quanto ao que estou falando, deem uma olhada no gráfico da RADL3


Claro que temos várias empresas que não estão acima de 15 mas de qualquer maneira fica difícil enquadrar todos os critérios. Assim como temos P/B dentro do esperado e também temos uns exorbitantes para cima.

A conclusão que faço é que não podemos pegar a ferro e fogo todos os fundamentos que foram escritos no passados e criar um dogma dizendo que "preço não importa", "continue comprando todos os meses", "nem olho minha carteira para saber se está subindo ou não" e outros dogmas que prejudicam o investidor.

Temos que ter a cabeça aberta para fazer adequações necessárias para nossa realidade. Nos EUA é fácil ficar comprando ações de empresas com mais de 10, 20 ou 50 anos pagando dividendos. Já no Brasil fica mais difícil pois é difícil competir as mais de 5 mil empresas na NYSE com as mais de 300 da Bovespa. Qual empresa no Brasil paga dividendos há mais de 20 anos ininterruptamente? Você conhece alguém que tenha uma empresa há mais de 10 anos em sua carteira brasileira?

Após toda a euforia da semana passada, vi muita gente falando que agora é hora de compra porque caiu muito. Será que caiu mesmo? Isso que estou falando. Temos que analisar antes de falar que caiu muito. Realmente caiu muito mas caiu muito de onde? Se tivermos uma alta de 100% ( no caso de cemig que foi até mais) e cair 10% então a queda não foi grande mas se subiu 20% e caiu 10% aí fica bem expressiva. De todo modo temos que olhar esses números antes de sair comprando de novo pois temos empresas que não sofreram tanto como outras. Grendene é uma que teve uma queda muito singela assim como Ambev.

E você, qual sua estratégia? Quais empresas acompanha? Compartilhe as estratégias e conte-nos seu ponto de vista.

Por enquanto é isso pessoal.

Abraço a todos!


Atualizado as 16:50 - O Mestre dos Dividendos já tinha feito um belíssimo post sobre margem de segurança que eu não comentei aqui. Sugiro a leitura. 

O conceito de margem de segurança por Mestre dos Dividendos








17 comentários:

  1. Olá BPM, confesso que ainda não li o livro "Investidor Inteligente". mas não acredito que somente os números são suficientes para determinar se uma ação está "barata" ou não.

    Um fator relevante que não entrou nessa conta é a governança corporativa, por exemplo, você investiria na JBS se ela estivesse dentro dos 7 fatores elencados pelo Graham? Você investiria na Braskem (Controlada pela Odebrecht) se a planilha do Graham indicasse compra?

    O risco político é muito grande em algumas empresas e o investidor estrageiro analisa o risco x retorno colocando o fator corrupção na conta. A postagem https://blogdoportinho.wordpress.com/2017/05/19/temer-fica-para-a-economia-melhorar-voces-entenderam-tudo-errado/ apresenta esse ponto de vista.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aportador,

      Excelente comentário, você abrasileirou o estudo. Talvez Graham não tenha colocado isso no método dele pois ele desenvolveu este métodos há muitos anos e lá na época ele provavelmente não tinha esses problemas que são quase exclusividade dos países de terceiro mundo. Talvez até hoje nos EUA não seja preciso pensar nisso mas de qualquer maneira realmente a governança entra na decisão dos brasileira.

      Abraço.

      Excluir
  2. Grande BPM

    O cenário que Graham desenvolveu suas métricas:
    a) Em relação a população total, poucos americanos detinham condições financeiras de acesso à bolsa. Custos altíssimos de transação.
    b) Informações demoravam para chegar.
    c) Os meios de informação sobre as empresas eram escassos. Apesar de serem públicos, os métodos de obtenção eram penosos, principalmente para que não estava no círculo urbano da CA, NY e MA.

    Aplicar Graham no Brasil é desafiador. Este país representa só 3% do PIB global. Seu mercado de ações é apenas 1% do mercado mundial. Só nos EUA temos 50% do mercado de ações. Companhias lucrativas com 25, 50, 75, 100, 150 anos? Nos EUA você encontra. Difícil aplicar a teoria como um todo na America Latina.

    No entanto, assim como grandes obras literárias, a essência de Graham é intertemporal e universal. Um mestre para vários investidores.

    Abs amigo!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TR,

      Como sempre um comentário de nível! Se nos EUA hoje em dia está desafiador mesmo tendo empresas com mais de 100 anos de existência, imagine no Brasil onde o fator corrupção, governo e política influenciam diretamente na economia e no mercado acionário?

      Espero que mais pessoas entendam isso.

      Abraço!

      Excluir
  3. Salve, Buscando o Primeiro Milhão! CGRA4 enquadra-se nos 7 pontos propostos por Graham.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. O que é P/E e P/B?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo da uma lida aqui
      http://www.investopedia.com/terms/f/forwardpe.asp e aqui http://www.investopedia.com/terms/p/price-to-bookratio.asp

      Abraço!

      Excluir
  5. Olá buscando primeiro milhão: Vamos por partes

    Você esta aplicando conceitos graham de forma errônea , deve ignorar algumas questões que não se aplicam ao Brasil , lembrando que na arte do valuation não existe metodologia fixa.

    A maior lição de Graham não se encontra nos conceitos que você explicou neste artigo.

    Uma das principais lições de Graham podem ser aplicadas a qualquer mercado " Se chama margem de segurança" o tal de comprar uma nota de 100 por 50.

    http://mestredosdividendos.blogspot.com.br/2017/04/o-conceito-de-margem-de-seguranca.html

    Isso aqui funciona em qualquer mercado:

    O que você esta explanando no artigo são apenas rudimentos de valuation a qual metade da blogosfera amadora pensa ser uma formulinha fixa.

    Posso lhe adiantar para esquecer algumas formulinhas prontas, isso não existe no valution.

    Cada empresa precisa ser avaliada de acordo com mercado de atuação, posição de caixa , dívidas, market share etc.

    Um dos erros que mais tenho observo na blogosfera: Usar poucos filtros para se avaliar empresas.


    Como funciona valuation de verdade:

    Analisa quantitativa:
    Diz respeito aos indicadores contábeis da empresa que podem ser medido por meio de indicadores quantitativos.

    PV, PL , DFC, P/EBIT, Enterprise Value etc

    Para cada empresa um indicador pode ser descartado em detrimento de outro, dai nasce o ditado que valution é arte.

    Não se analisa uma empresa de petróleo como um banco etc, para cada empresa é preciso aprender uma gama de indicadores quantitativos que dizem respeito aquele negocio.

    Por exemplo: Incorporação
    Estoques, m2, vso, land bank, market share, índice de desemprego, linha de crédito, taxa de juros etc


    Na segunda parte do valution entramos nos indicadores Qualitativos.

    Governança, Gestão,Proteção jurídica,barreira de entrada, oligopólio natural etc

    Na ultima parte do valuation entramos na questão macro

    Taxa de livre de risco vs investimento em renda variável, déficits das contas públicas etc

    Na ultima parte também se deve usar Fluxo de caixa descontado para medir atratividade do investimento em relação a taxa livre de risco, convém aplicar uma taxa de desconto, quanto mais arriscada for a empresa maior é a taxa desconto pedida.


    Como se opera no Brasil? Aqui você tem de se focar em empresas defensivas ou de dividendos.

    Bancos, elétricas e consumo não cíclico.

    Empresas cíclicas que dependem da melhora da economia compre apenas no fundo do poço, quando nossa bolsa estiver em alta deve comprar empresas defensivas.


    Pode vender parte destas empresas quando surgir boa oportunidades na cíclicas ou constituir caixa em renda fixa para comprar cíclicas no ciclo de baixa.

    As empresas não cíclicas por se situarem na prestação de serviços essenciais possuem boa previsibilidade nas receitas, sendo assim quando a bolsa cai estas empresas tendem cair muito menos do que as empresas dependentes de consumo. Quase ninguém vai deixar de pagar conta de luz ir ao supermercado e usar serviços bancários, mesmo nosso país estando em crise severa.

    No Brasil para carteira sobreviver ao longo do tempo é necessário possuir uma boa parcela em empresas defensivas.

    Resumo esqueça as formulinhas prontas: Valuation é uma junção de varias formulas que lhe dão prognostico da empresa em relação ao setor de atuação.

    O principal conceitos de graham que podem ser aplicado em valuation - formula de valor intrínseco
    - margem de segurança.
    Este conceitos podem ser aplicado em qualquer mercado do planeta.


    Boa sorte em sua jornada.














    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MD,

      Show de bola!!! Você deu uma aula de como avaliar bem uma empresa e interpretou o estudo dele para aplicar no marcado brasileiro.

      Concordo com você em tudo o que disse mas essa análise não é mais para iniciante apesar que deveria ser também.

      Eu ia comentar da margem de segurança também mas foquei no que mais vejo por aí para quem está começando a investir em ações, ou seja, quem começa a estudar pega logo essa fórmula e aplica na empresa.

      Os comentários quase sempre são complemento do post.

      Abraço.

      Excluir
  6. BPM, olá colega. Tudo bem?
    O próprio Graham disse no final de sua vida que as técnicas que utilizava na década de 30 já não poderiam ser aplicadas facilmente na década de 70. Ele, foi uma época onde a HME (hipótese dos mercados eficientes) estava ganhando força, chegou mesmo a dizer que seria cada vez mais difícil achar ações subavaliadas. Muito provavelmente, se vivo fosse, ele estaria, assim como Buffett, indicando para a esmagadora maioria o investimento passivo em índices, contentar-se com o retorno do mercado.
    Portanto, a leitura da obra-prima dele security analysis da década de 30, bem como o livro dele mais conhecido da década de 60, devem ser lidos para aumentarmos nosso conhecimento, saber que investimentos podem ter valuations diferentes, ou seja, pode ser um guia, mas os critérios em si é de difícil aplicação nos dias de hoje.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soul,

      Exatamente, essa é a ideia e o MD complementou já fazendo uma interpretação para pendias de hoje. Se fossemos fazer exatamente o que está no livro não teríamos como achar quase nada mas já interpretando como o MD e analisando outras coisas juntos, podemos achar algo.

      Abraço.

      Excluir
    2. MD e o Soul são de outro nível ...

      Excluir
  7. Benjamin Graham criou o investimento em valor, comprar uma empresa de qualidade abaixo do seu valor intrínseco, com uma margem de segurança, esse principio podemos aplicar hoje.
    Cada investidor deve fazer suas analises e criar os seus próprios critérios de qualidade e preço.

    Benjamin Graham assim como outras grandes investidor me mostraram o grande mundo do investimento em valor, me fez criar um blog para partilhar o que eu aprendi e a minha visão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BDIL, sem dúvidas ainda podemos aplicar o método Graham nos dias de hoje mas não dá pra ser absoluto pois o mercado tem um comportamento um pouco diferente de 50 anos atrás.

      Vou dar uma navegada pelo seu blog, seja bem vindo à Finansfera!

      Abraço!

      Excluir
  8. Otimo Post, excelente artigo.

    Nomes como Benjamin Graham , Warrem Buffet, e Luiz Barsi me inspiraram a criar um blog onde escrevo sobre ações se poderem passar por la para ler fico muito agradecido.

    Abraço e bons investimentos


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem vindo BDIL, vou passar lá e conferir.

      Abraço.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, colabore com a comunidade rumo à independência financeira!